Tag nova na área, galera, e dessa vez criada e inspirada inteiramente em um dos meus blogs/canais literários preferidos, o Minha Vida Literária, da Aione Simões. Desenvolvida pela própria blogueira, o nome da tag, em homenagem ao próprio blog, já diz tudo e traz oito perguntinhas rápidas mas ainda um tanto inéditas e curiosas sobre nossa vida literária em relação, no meu caso, aqui ao blog. Prontos para saber um pouco dos meus momentos marcantes como blogueira e leitora com o SammySacional? ;)

1.Qual foi sua primeira resenha (escrita e/ou em vídeo)?
💎 Essa certamente é uma das questões mais polêmicas e constrangedoras da tag porque, bem, quando a gente começa, não tem muita noção de como fazer do jeito certo, e a primeira resenha que eu postei aqui no blog reflete bem o quão eu definitivamente não sabia escrever uma resenha logo que me propus a fazê-la. Datada de 21 de Junho de 2012, a primeira resenha oficial do blog foi do livro Meu Planeta, Minha Casa, da Shirley Souza, que eu havia lido, inclusive, para o colégio, mas que acabei gostando muito na época. Vou nem linká-la totalmente agora porque, nossa, não escrevi quase nada muito firme nela, mas, bem, está aí, rs.

Categorias:

Apesar de ter retomado o hábito da leitura em 2012, foi só em 2013 que eu me estabilizei de verdade com os livros no meu dia-a-dia e aqui no blog, e desde então fechava o ano com uma média de 50 à quase 70 livros lidos por ano, o que era um grande orgulho para mim. Nesse ano de 2016, porém, devido aos já falados problemas de saúde que precisei enfrentar, passei cerca de uns quatro meses no total sem ler praticamente nada, o que atrasou bastante da minha meta de pelo menos 40, mas o importante mesmo é que a turbulência maior, graças a Deus, já passou, e agora durante a recuperação, espero retomar as leituras e tentar dar uma guinada na minha meta, mesmo que 2017 já esteja perto. No fim das contas, o importante, acima de tudo, é a qualidade das leituras que, posso dizer, mesmo poucas, mas grande parte do que li esse ano até agora foi muito satisfatório e, para encerrar com chave de ouro, agora, pretendo participar da Maratona Literária Jingle Books, de duas semanas, criada pelos blogs Carpe Diem, Tati C. e Entre um Livro e Outro.

Título: A Ilha dos Dissidentes;
Trilogia: Anômalos #1;
Autor(a): Bárbara Morais;
Editora: Gutenberg;
Número de Páginas: 304;
Ano de Lançamento: 2013.
Livro no Skoob


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

SER LEVADA PARA uma cidade especial não estava nos planos de Sybil. Tudo o que ela mais queria era sair de Kali, zona paupérrima da guerra entre a União e o Império do Sol, e não precisar entrar para o exército. Mas ela nunca imaginou que pudesse ser um dos anômalos, um grupo especial de pessoas com mutações genéticas que os fazia ter habilidades sobre-humanas inacreditáveis. Como única sobrevivente de um naufrágio, ela agora irá se juntar a uma família adotiva na maior cidade de mutantes do continente e precisará se adaptar a uma nova realidade. E logo aprenderá que ser diferente pode ser ainda mais difícil que viver em um mundo em guerra.

E a Semana A Chama da Esperança chega ao fim, após conhecermos o enredo, seus personagens, saber um pouco sobre a minha opinião - nesse exato momento, não mais imparcial, haha - sobre essa fantasia arrasadora, mas não sem antes, porém, fechar a semana com chave de ouro com uma entrevista inédita com a autora M. V. Garcia, contando um pouco do processo de criação e escrita da história até projetos futuros. E aí, bora conferir? ;)

SS: Olá, Mayara! Primeiramente, muito obrigada por ceder essa entrevista!
M.V.: Olá Sâmella! Eu estou muito feliz mesmo de poder conceder essa entrevista! Muito obrigada pela oportunidade!

SS: A começar pela curiosidade que certamente chama a atenção dos leitores à primeiro momento, como foi que surgiu toda a inspiração e ideia para criar e desenvolver o enredo da duologia A Chama da Esperança?
M.V.: Bom, sobre o Chama, a inspiração principal foram os animes e mangás (desenhos e histórias em quadrinhos japoneses) e os jogos de RPG (rolling playing game). Quem me conhece sabe que sou apaixonada, sobretudo pelos títulos que se passam em cenários medievais, com castelos, magia, outros mundos... Gosto muito dos livros clássicos de Literatura Fantástica, como os de Tolkien, mas eu sentia falta de um livro com linguagem mais dinâmica, que passasse mesmo a impressão de que, ao se ler, você estivesse mesmo assistindo a um anime ou jogando um jogo. E assim nasceu o Chama!

Título: A Luz da Redenção;
Duologia: A Chama da Esperança #2;
Autor(a): M. V. Garcia;
Editora: Arwen;
Número de Páginas: 340;
Ano de Lançamento: 2016.
Livro no Skoob
Veja também: A Princesa Renegada [A Chama da Esperança #1]


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

A guerra tomou rumos improváveis. Kaira está desaparecida e o Exército da Esperança precisa continuar a agir. Hawk, o antigo Capitão do 1º Esquadrão de Willford, descobre sua própria origem e sua vida não será mais a mesma. Decidido a se afastar de tudo e de todos, ele descobrirá que não é fácil fugir dos erros do passado.
A conclusão desta saga nos traz novos segredos e personagens que remontam ao início da longa guerra entre Willford e a República. Para descobrir como essa guerra termina, você precisa conhecer os dois lados da história.

Título: A Princesa Renegada;
Duologia: A Chama da Esperança #1;
Autor(a): M. V. Garcia;
Editora: Arwen;
Número de Páginas: 381;
Ano de Lançamento: 2016.
Livro no Skoob


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Movidos pelo preconceito, pela sede por poder e pela perda, humanos e feiticeiros eram inimigos desde os primórdios de Yuan, gerando guerras e destruição.
Durante uma terrível guerra, que ficou conhecida como a Grande Guerra de Willford, Kaira perdeu o seu lar e sua família. Quando uma nova guerra se inicia, ela não faz ideia do que está por vir, mas a jovem feiticeira recebe a difícil tarefa de reunir os cinco clãs de feiticeiros da nova República em um único e poderoso exército. Será que ela vai conseguir?
Em uma aventura que percorre as planícies de Ghennas, a montanha gelada de Liore, os desertos de Rockaxe e as margens do rio Armon, Kaira, seu melhor amigo Garo e dois companheiros mais do que improváveis descobrem que há muitos segredos que alimentaram o ódio entre os dois povos.