Título: Além dos Segredos;
Série: Almakia, vol. 2;
Autor(a): Lhaisa Andria;
Editora: MODO;
Número de Páginas: 352;
Ano de Lançamento: 2014.
Livro no Skoob
Veja também: Almakia I - A Vilashi e os Dragões


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Após perderem uma importante aliada e serem abandonados pelo seu líder, os Dragões de Almakia perdem também seus títulos e enfrentam a realidade de não serem mais bem-vindos no Domínio onde nasceram. Sem escolha, eles ajudam Garo-lin na missão de proteger os vilashis e continuar o trabalho começado por Kandara. Indo além dos Segredos, eles encontrarão muito mais do que amigos e inimigos. Nessa jornada, passado e presente precisam se unir para que os Dragões possam novamente ditar o futuro de Almakia.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Minha Opinião:
Aviso: pode conter spoilers desse e do livro anterior!

Eu normalmente não sou do tipo que se desespera - fácil - por determinados lançamentos literários, por mais que sejam séries. Eu costumo me afeiçoar à história e tudo mais, mas depois de alguns dias ou semanas, um outro livro já me ganha a atenção e assim se segue. Mas com o Almakia foi diferente. Primeiramente, eu li essa trilogia sem maiores expectativas. Esperava, unicamente, uma boa história de fantasia, mas eu encontrei mais que isso, no fim das contas. Então ansiei por semanas para o lançamento de Almakia II - Além dos Segredos, e foi com muita alegria e empolgação que comprei o ebook na Amazon logo que ele saiu e já fui ler. No mais, só posso perguntar: cadê o próximo livro?

“- Nunca dizer adeus, é pior do que se despedir.”

Neste segundo volume da série Almakia, os Dragões precisam encarar a realidade de que não são mais bem vindos no Domínio, mas seguem firmes e fortes na luta de Garo-lin em proteger os vilashis que ainda conseguiram escapar do cerco dos piratas anteriormente. Todavia, o grupo permanece com a falta de dois preciosos integrantes, que agora encontram-se Além-Mar, subjugados à obrigações e mentiras inesperadas partes do plano de dominação de Kronar Dul'Maojin. Do lado oposto do Domínio, tudo o que Garo-lin mais quer é proteger seu povo das ameaças almakins vindas da sociedade, mas enquanto seus pensamentos procuram focar-se no presente, na luta junto aos Dragões, pequenas memórias do passado começam a ressurgir. Em meio a lutas diversas e jornadas intensas pelo território de Almakia, eles se depararão com segredos jamais imaginados, e de repente o passado que eles antes conheciam não será mais o mesmo. Novas descobertas, novas surpresas, e um novo mundo prestes a ressurgir em Almakia, e que depende apenas deles.

“- Não confie tanto no que os outros dizem ser a verdade suprema – ele continuou: - Ainda mais se forem verdades almakins.”

Já nas primeiras páginas acompanhamos o todo da situação, como ela se encontra, em geral. Kidari está perdida por entre as ruas de Kodo, tentando voltar para Almakia e os Dragões. No segundo plano, acompanhamos o projeto de proteção aos vilashis, desenvolvidos por Garo-lin e os Dragões, e a busca contínua por segredos antigos que, juntos, podem ser a chave para alcançar seus objetivos. Dessa forma, assim como o primeiro livro, Almakia II - Além dos Segredos continua a seguir o ritmo constante de adrenalina e ação, embora mais intensificado pelos segredos escondidos nas entrelinhas da história dessa sociedade tão poderosa, e passados os primeiros capítulos, que são os mais dotados de informações atuais sobre como as coisas seguem, é impossível parar a leitura, pois a todo momento descobertas surgem e você só quer saber onde tudo vai dar.

“- Eu costumava ouvir almakins se vangloriando de que almaki era a resposta para tudo – ela o provocou.
- Almakins precisam ficar um tempo debaixo da terra para descobrir que não estão certos.”

Os personagens, da mesma forma, estão ainda mais cativantes e intensos. Com uma certa carga dramática decorrente do que eles enfrentam no momento, podemos perceber um certo amadurecimento desde o primeiro livro e uma relação de amizade ainda mais forte e presente entre Garo-lin e os Dragões. A ligação que eles possuem entre si está mais fortalecida, e a união é o ponto de coragem para prosseguirem com seus objetivos. Mais precisamente, nossa protagonista está mais forte no controle e manejo de almakin, mas por trás de uma liderança no esconderijo onde atualmente se encontram com os outros vilashis, Garo-lin desmorona por dentro em dúvidas e receios constantes que lhe tiram o sono. Ela podia se subjugar como fraca e inferior em alguns momentos, mas ela nunca foi tão importante e incrível como está nesse segundo livro. Kidari, a nossa princesa de Kodo toda alegre e saltitante, de repente nos surpreende com uma nova faceta, mais série e centrada, apesar de ainda ter aquele olhar doce e inocente de sempre. Eu sentia muita falta da amizade dela com a Garo, e por isso eu fiquei em lágrimas com todos os segredos que permeiam essa personagem. Eu nunca poderia imaginar todas aquelas verdades reveladas aos poucos, e fiquei com um aperto no peito pela Kidari; mas a verdade, afinal, é que ela, assim como a Garo, é mais importante do que pensamos ser no início

“- Você é a única vilashi que saiu da sua vila para ir ao Instituto Dul’Maojin. Você conheceu os Dragões e agora faz parte do que está acontecendo em Almakia. É tão importante quanto ele, não?... Você é tão grande que arranjou problemas gigantes com os almakins. E são esses problemas que não a deixam dormir, e agora vejo que é por ter esse tipo de pensamento: de achar que é menor que eles. Se o Dragão de Fogo de Almakia quis mudar por você é porque viu algo especial na nossa Garo-lin. Acho que agora só falta você se decidir se quer mudar por ele.”

Os Dragões, por sua vez, foram desenvolvidos no decorrer de seus dilemas. Sumerin e Benar evoluíram gradativamente, mas Nu'lian e Vinshu conseguiram surpreender ainda mais. Nu'lian, o nosso Dragão de Água, está encarando ainda mais dilemas decorrentes de sua condição, e nesses momentos eu senti lágrimas nos meus olhos - sinto-as agora, só de lembrar desses momentos, inclusive -, ao mesmo tempo em que um sorriso de orgulho despontava no rosto. É fato que muitos em seu lugar iriam preferir deixar de ajudar os outros a sofrer uma determinada consequência, mas ele não ligava; se era por seus amigos, ele o fazia sem pestanejar, embora em muitos desses casos fosse repreendido por Garo-lin, que só queria proteger o amigo. A relação mais forte deles, por outro lado, também foi outro ponto que me encantou, e deixou tudo ainda mais emocionante e intenso. Já no caso do Vinshu, as coisas são um pouco mais misteriosas do que parecem. Enfrentando problemas com seu almakin, ele está apreensivo e ansioso por respostas do que fazer, ao passo que novos pensamentos começam a surgir e ele tem que encarar os sentimentos de uma pessoa que até poucos meses, ele pensava ser indiferente. A soma de tudo isso mais a carga especial de surpresas deixam-no em um estado apreensivo ao fim da leitura, e eu estou quase tão ansiosa e desesperada por respostas quanto ele!

“- Que graça teria lutar por algo se fosse fácil?”

Em meio a tanta revelação e intensidade, só fiquei com (muitas) saudades do Krission. Não, não é que ele não apareça nesse livro, claro que ele tem sua participação, só não é em mesmo tamanho como no primeiro livro - mas, curiosamente, é em peso elevado à anteriormente. Depois dos acontecimentos do primeiro livro, ele esteve afastado dos Dragões e todos pensam que ele os traiu ou foi capturado duramente para o outro lado da luta. O que eles não sabiam, é que ele ainda guardava a vontade de voltar para o grupo, apesar de alguns mal entendidos quase levarem tudo por água abaixo. Admito que, por trás de todo o pano de fundo de vê-lo novamente ao lado dos amigos, eu queria, ainda mais, vê-lo com a Garo-lin. Eu, tipo, shippo muito os dois e por isso eu sofri tanto com a ausência dele em diversas cenas. Porém... tive meu sofrimento básico recompensado em um determinado momento do livro em que... Ah, não conto, mas eu adorei aquilo! Quem leu sabe do que estou falando, e eu só quero que existam mais situações assim no decorrer da série. Mas, no mais, o Krission também evoluiu bastante, e apesar de ainda manter aquela pose irritante de absoluto em alguns poucos momentos, ele está mais focado agora, com mais certeza sobre seus sentimentos e opiniões, e pronto para enfrentar qualquer perigo por seus amigos, e, claro, devo destacar, pela Garo-lin.

“- Não se esqueça, vilashi inútil: já a coloquei acima de tudo, e nem mesmo você pode mudar isso.”

Eu sei, eu sei, essa resenha ficou enorme, mas eu não consigo resumir o que eu achei desse livro e eu adoro falar sobre ele, e eu amo ele também! Lhaisa Andria conseguiu se superar e aumentar, ainda mais, meu desespero pelos próximos livros! Sim, próximos. Até alguns meses atrás, Almakia não passava de uma trilogia, mas, há alguns meses, a autora anunciou que os acontecimentos finais, anteriormente planejados para o livro três, seriam tantos que ela acabou tomando a deixa para um quarto livro, que, inclusive, ela já até sabe o título e mais ou menos sobre como vai dividir a história do terceiro livro em dois. Eu fiquei feliz com a notícia, sim, mas também não fiquei menos desesperada com as possibilidades de coisas que podem acontecer na série até lá. Porque, caso ainda não tenham notado, essa série é totalmente permeada pelo imprevisível, e as coisas acontecem de forma intensa e impactante, sem que possamos esperá-las, então só posso concluir que Almakia é uma série mais do que imperdível, que vai te conquistar aos poucos e deixá-los como a blogueira que vos escreve, apaixonada e desesperada pelos próximos livros. 

Sigam-me no Skoob e acompanhem minhas leituras - Sâmella Raissa
e/ou
Sigam meu twitter e fiquem por dentro das novidades do blog - @samellabridges

6 Comentários

  1. Oie ;)
    Adorei o blog ^^
    Ainda não li o primeiro livro, mas estou super ansiosa para ler. Sua resenha me convenceu rsrsrs
    Já li algumas resenhas dos livros da Lhaisa e TODAS positivas. Seus livros devem ser muito bons!!!
    Amei a resenha!!!
    Beijos
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Como assim eu só encontrei essa resenha agora?!
    E fique sabendo que ler ela só serviu para me dar ainda mais certeza dos próximos passos da história xD
    Que bom que gostou tanto assim, Sammy! Adoro Almakia e todos esse povinho que está nesse mundo, e saber que os leitores também sentem o mesmo me deixa imensamente feliz xD Espero que os próximos livros (que me recuso a dizer quantos serão de agora em diante) continuem fazendo jus a toda essa opinião. Já posso adiantar que o ritmo continua acelerado, muitas outras coisas imprevisíveis, caminhos diferentes e novos personagens aparecendo para atrapalhar (ou não) todo o andamento xD

    ResponderExcluir
  3. Eu acabei de ler o primeiro livro e fui correndo pesquisar pelo segundo e a sua resenha me deixou subindo pelas paredes, estou morta de curiosidade preciso ler esse livro.
    Meu mundo particular

    ResponderExcluir
  4. Oi Sâmella!
    Gostei de saber que o livro tem bastante ação, gosto de histórias assim. Amadurecimento de personagens é sempre uma coisa maravilhosa, se o personagem não amadurece de um livro pro outro o negócio ta errado.
    Eu sempre vejo esse livro na Amazon mas nunca dei muita bola, e bom, agora estou super querendo ele rs Parece ser uma história que eu ia adorar!
    Gostei da resenha e você me deixou muito curiosa.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    É tão difícil encontrar um livro que nos faça ansiar pela continuação, né? Eu ainda não li o primeiro volume da trilogia, e, mesmo não sendo fã de fantasia, sempre tive curiosidade de conhecer. Ok, era mais pela capa (linda), mas, ainda assim, tinha curiosidade...haha' fico muito feliz em saber que você gostou tanto deste segundo :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? Depois de ler essa resenha, só consigo me perguntar: onde eu estava que não conhecia essa série? Confesso que nunca tinha ouvido falar, mas fiquei muito curiosa. Já vou procurar o primeiro para ler.
    Pelo que você falou, é uma história bastante dinâmica e que os personagens evoluem. Então, acho que deve ser daqueles livros que realmente prendem a gente. O problema vai ser só a minha ansiedade pela continuação, porque sou muito curiosa kkk.
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada por ler o post!
- - - - - - - - - - - - - - - - - -
ATENÇÃO:
- Não use vocabulário impróprio;
- Não aceito Tags e Selinhos;
- Não aceito comentários que não tem nada a ver com o post.
* Comentários assim serão devidamente excluídos e eu não retribuirei visita.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Deixe o link do seu blog no final do comment para que eu possa retribuir a visita. :)

Bjos...